Eu li: Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson

Editora: Novo Conceito (parceira do blog)
Número de páginas: 272 
Temática: Transtornos alimentares
Sinopse: “Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.”

 Quando este livro chegou, eu já estava em cólicas de tanta ansiedade por este lançamento. A capa já nos dá o tom da história: misteriosa e intensa. A temática, por si só, já é bem forte: transtornos alimentares. Só que a autora consegue tratar deste assunto de uma maneira bem mais forte e intensa do que já é. Eu não havia lido nenhum livro com esta temática, porém, mesmo assim, senti que a autora foi além, trazendo dramas psicológicos, distorção de imagem, uma espécie de TOC agudo, entre outros, ampliando o cenário dos transtornos psicológicos. A personagem principal, Lia, é extremamente "forte" (não no sentido literal da palavra, obviamente), porém tem uma imagem totalmente distorcida dela mesma. Neste contexto de "a comida é má, eu sou estúpida", Lia perde a melhor amiga, Cassie. Imaginem, então, a piora considerável da Lia. Cassie também sofre de transtornos alimentares, porém de modo diferente da Lia e de certa forma um pouco mais agressivo em alguns pontos. A morte dela permanece rondando o mundo já distorcido e sofredor de Lia. O que mais atormenta Lia é que Cassie ligou vezes para ela e ela não atendeu. Se você tem um psicológico bacana, e consegue abstrair bem os sentimentos da leitura, eu recomendo muitíssimo, pois é um livro excelente, muito bem escrito e que nos passa exatamente o que Lia está sentindo, sofrendo. Muitas vezes tinha vontade de pular para o livro e chacoalhar Lia, pois ela não percebia o mal que estava fazendo a si e aos que a amam. Este é um livro que mexeu muito comigo, foi extremamente marcante. Posso considerar uma das melhores leituras de 2012. Como avisei, só recomendo para quem consegue lidar bem com sentimentos "ruins", certo?!

Beijo grande,
Endryelle Santos.

3 comentários:

ALINE T.K.M. disse...

Estou com este livro na minha fila e estou esperando p/ lê-lo há um tempo. O tema é bem interessante, e a narrativa parece ser envolvente. Gosto mt quando há um aspecto psicológico forte na trama e fiquei com a impressão que este é o caso aí.

Bjão
escrevendoloucamente.blogspot.com

Amanda Barbosa disse...

Já faz um tempo que estou querendo ler este livro...não vejo a hora de comprar. Quero muito lê-lo (:

Bjs
lerassistireouvir.blogspot.com

Carla disse...

Oi querida!

Terminei este livro na 2a feira e certamente foi um dos melhores que li este ano!! A forma como ela escreve é incrível, amei!

Beijocas, Carla