Eu li: Mil dias em Veneza - Marlena de Blasi


 
Livro: Mil dias em Veneza
Autora: Marlena de Blasi
Editora: Sextante
Sinopse: Marlena de Blasi é uma chef de cozinha americana tão apaixonada por Veneza que viajava para lá todos os anos. Até que, em 1993, um acontecimento inesperado mudou completamente a sua vida. Ela almoçava com amigos no restaurante Vino Vino quando um dos garçons a chamou para atender uma ligação. Era Fernando, um veneziano que a vira um ano antes e se apaixonara por ela à primeira vista. Quando a reencontrou no restaurante, ele concluiu que só podia ser o destino. Alguns meses depois, ela havia vendido sua casa nos Estados Unidos, saído da sociedade de um pequeno café, selecionado e doado seus pertences e estava voando para Veneza para se casar com o “estranho”. Fernando e Marlena são muito diferentes. Ela, calejada pela vida, acreditava que seu coração estivesse fechado  a um novo amor. Ele, oprimido durante a infância, abrira mão de todos os seus sonhos. Mas, teimosos e decididos a ficar juntos, eles conseguiram superar todas as dificuldades – entre elas a barreira do idioma e da cultura – para construir uma vida em comum.

“Muitas vezes somos nós que não deixamos a vida ser simples. Por que precisamos espremê-la, mordê-la e arremessá-la contra o que nos convencemos serem nossos grandes poderes racionais?”

Marlena escreve de maneira simples e leve. Sentimo-nos presente em todos os momentos descritos por ela. Amor, comida e Veneza, tem como dar errado? Um amor maduro, com corações calejados, mas abertos ao sentimento do outro. O que me chamou atenção nesta narrativa foi a questão da dificuldade de adaptação da Marlena devido à cultura e como ela consegue driblar este choque cultural usando sua simpatia e seu gosto por cozinhar. Por ser um romance, eu já gostei desde o início. Melhor ainda por ser uma história real, não é mesmo? O livro inspira, respira, transborda amor. Mas não aquele amor de urgência, é um amor intenso, delicado e repleto de calmaria. Óbvio que calmaria no sentido de amar, porque de transformar vidas, nossa, é extremamente intenso e vívido. Gostei da maneira como a autora escreve e como ela encara os percalços da vida na meia-idade. Realmente viver um amor nesta fase da vida não é fácil pelos fardos passados que se carrega. Porém, com boa companhia, tudo fica mais simples. Recomendo para quem adora um romance, Veneza e uma boa dose de comidas deliciosas! Sim, no final do livro há receitas que aparecem durante a história e um guia de passeios românticos e inspiradores para se fazer em Veneza. Bom, no meu caso, só está faltando a passagem de avião, rs.

“Nós violamos a inocência das coisas em nome da racionalidade para podermos seguir sem interrupção nossa busca por paixão e sentimento. Vamos respeitar o caráter sagrado do inexplicável.

5 comentários:

Nessa Frazão disse...

Endry, li esse livro semana passada, assim que ele chegou, li em dois dias, porque não tive tempo para ler num dia só, rs.
É lindo, encantador, inspira muitíssimo!
Amei tantoooo.
Já é um dos meus top 5.
Beijos e ótima resenha!

Lilian Britto disse...

Nossa, eu preciso ler esse livro! Amei sua resenha, é o tipo de história que curto!!!
Preciso lê-lo logooooo!!!
Beijocas, linda semana =*

@morenalilica
http://doceinsensatez.com/blog

Amanda Almeida disse...

Ola tudo bem?
Nossa gostei muito do enredo e da resenha, esse livro me lembrou um pouco (talvez pelo cenário) cartas para Julieta. gostei muito da dica e já coloquei na minha lista de leitura porque gosto de estórias assim, tranquilas, mas cheias de sentimentos, mudanças e aprendizados.
Abraços
Amanda Almeida
http://vceoqueler.blogspot.com/

Jaqueline Silva disse...

Estou querendo ler esse livro a algum tempo, e a sua resenha me convenceu ainda mais de que devo lê-lo. Gostei muito da sua resenha, Endry.

Rafaela Ribeiro disse...

Eu li este livro e amei <3
Estou pra ler "Mil Dias na Toscana" :)